April 12 2013

Guilherme da Luz

Autonomia da aprendizagem


Nossos pais podem não concordar, mas eles nos criaram para o mundo. Crescemos e queremos logo criar asas e voar. Sair para baladas, viajar com os amigos, trabalhar fora, namorar, fazer faculdade… Afinal, já sabemos nos virar sozinhos.

Mas se virar sozinho na escola  é mais do que ser esperto para tirar boas notas nas provas. É ter autonomia para estudar de forma independente, sem a ajuda constante de um professor, tutor ou colega de classe. É ser sujeito de seu aprendizado.

A autonomia sempre foi algo trabalhado nas escolas, mas atualmente, com a chegada dos cursos a distância ganhou um foco ainda maior, pois nesta modalidade de ensino ela  é  fundamental para o processo de aprendizagem.

Em cursos a distância, seja através da internet, da televisão , de cartas ou qualquer outro tipo de conexão, o aluno precisa estudar sozinho para evoluir em seu processo educacional, já que não  tem a presença direta do professor. É claro que a maioria destes cursos oferecem algum tipo de auxílio para os alunos com dúvidas ou dificuldades, seja através de tutorias, conteúdos explicativos, telefones ou salas de bate-papos. Mas, com a ausência do professor para dizer faça isso ou faça aquilo e sem a obrigatoriedade de ir a escola todos os dias é preciso ter muito interesse,  esforço, comprometimento e disciplina.

No final do processo  de um curso a distância o aluno já conhece sua capacidade de buscar, sabe que não há barreiras para o conhecimento e nem limites para aprendizagens.

Saber se virar é essencial para o ser humano evolutivo. Quando crianças nossos pais nos ensinam a andar, mas só conseguimos satisfazer nossas curiosidades quando caminhamos até algo que nos chama atenção e colocamos as mãozinhas. Da mesma forma, eles e os professores nos ensinaram a estudar, mas só alçamos voos maiores quando temos autonomia para buscar o que queremos.

Texto enviado por Erica Bosi dos blogs Educa Sempre e Leia Sempre

About Guilherme da Luz

Guilherme da Luz, redator e tradutor, nascido em Florianópolis. Formado em Comunicação Social pela Universidade do Sul de Santa Catarina, já trabalhou em várias agências de propaganda em Santa Catarina e como freelancer, em Londres. Traduziu e segmentou campanhas publicitárias para o Brasil para clientes como YouTube, Wella, Chevrolet, Volvo, Sotheby's e Benetton. Participou também da organização dos Festivais Cannes Lions e D&AD.


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário

Os comentários estão encerrados.